Prioridades: Governo do Amazonas reduz gastos com passagens em 64% e amplia investimentos em saúde





O Governo do Amazonas reduziu em mais de 64% os gastos com passagens aéreas de janeiro a julho deste ano, se comparado à média de sete meses de 2019. A medida de austeridade acompanhou as ações de combate à pandemia do novo coronavírus, permitindo, por exemplo, o remanejamento de recursos para a saúde, área que registrou um acréscimo de quase 41% no período. 

De acordo com o portal da Transparência do Governo do Estado, em 2019, os recursos destinados a passagens aéreas para diversas finalidades, entre elas, de treinamento de funcionários públicos, tratamentos de saúde, cursos técnicos e afins, somaram R$ 35,5 milhões. 

Neste ano, a destinação de verbas somou R$ 7,3 milhões, uma economia de R$ 13,3 milhões aos cofres públicos. 

A maior parte foi direcionada às áreas da educação, incluindo a Universidade Federal do Amazonas (UEA) e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), e à saúde, contemplando pacientes do TFD (Tratamento Fora de Domicílio), gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam). 

Ainda de acordo com o portal da Transparência, a saúde recebeu um incremento de 40,8%, passando de R$ 1,046 bilhão para R$ 1,473 bilhão em empenhos para despesas programadas, um acréscimo de R$ 426,7 milhões. 

Parte do valor foi destinada ao reforço no atendimento nas unidades públicas, garantindo o acesso da população a assistência, em especial, durante a pandemia da Covid-19. A Susam também promoveu a ampliação de leitos em unidades de referência, como o Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, e aumentou o número de leitos de média complexidade no interior do Estado.

Comentários