Durante intervenção financeira, Arthur repassou R$ 61,8 milhões a empresas de ônibus



A Prefeitura de Manaus injetou R$ 61,8 milhões de recursos do contribuinte para bancar despesas das empresas de ônibus. O repasse aconteceu durante o período de intervenção financeira no sistema de transporta público, entre julho de 2019 e janeiro de 2020.

A informação consta no relatório final da intervenção enviado à Câmara Municipal de Manaus (CMM). No documento, a prefeitura justifica o repasse como necessário para equilibrar as finanças das empresas.

Segundo o relatório, 82,5% dos 61,8 milhões foram utilizados para pagar adiantamento salarial e o salário do mês dos funcionários das empresas. Os outros 11,6% foram para comprar combustível.

De acordo com o relatório, nos 6 meses de intervenção, fora os R$ 61,8 milhões repassados pela prefeitura, as empresas arrecadaram R$ 142,8 milhões com a venda de passagem, por meio do Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE). O total movimentado no período foi R$ 204,7 milhões.

Durante os seis meses, os recursos arrecadados pelas empresas com venda de passagem por meio do Sistema de Bilhetagem Eletrônica caíram direto em duas contas da prefeitura. Por sua vez, o município repassava as verbas às empresas para que elas pagassem suas dívidas.

Com informações do Estado Político 

Comentários