Polícia Civil prende mãe e filha por golpes com cartões clonados e recupera cerca de R$ 25 mil de joalheria da capital

Foto: Alailson Santos/PC-AM

No início da noite de terça-feira (16/06), por volta das 18h, policiais civis da 23° do Distrito Integrado de Polícia (DIP) prenderam em flagrante Amanda Tatiani Coelho Castro, de 27 anos, e a mãe dela, Suzana Coelho de Souza, 50, por aplicarem golpes pela internet com cartões de créditos clonados. Durante a ação, os policiais conseguiram recuperar cerca de R$ 25 mil em joias de uma joalheria da capital.

De acordo com delegado Henrique Brasil, titular do 23º DIP, Amanda aproveitou o momento da pandemia para efetuar os golpes por meio da internet. Por algum erro no sistema operacional das operadoras dos cartões de crédito, que aprovavam os pagamentos, ela conseguia realizar compras on-line e as recebia pelos correios. Além do Amazonas, ela realizou também compras em outros estados brasileiros, usando nomes de terceiros.

“Na tarde de ontem, Amanda, pela quarta vez, estava tentando aplicar o golpe em uma joalheria, situada em um shopping center da capital. Ela já havia realizado três compras na loja, porém, posteriormente, a empresa havia sido notificada pela operadora dos cartões informando que essas compras estavam sendo contestadas pelos verdadeiros proprietários. E, por utilizar o mesmo modo de operação, a dona da loja desconfiou de Amanda e acionou os policiais”, detalhou Henrique Brasil.

Prisão

A autoridade policial acrescentou ainda que, após tomarem conhecimento da ação criminosa, as equipes de investigação iniciaram as diligências para verificar a veracidade das informações e conseguiram localizar e prender Amanda e a mãe dela, na casa onde moram, situada na rua Novo Aripuanã, primeira etapa do bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus.

“No momento da prisão, elas estavam recebendo, pela quarta vez, as joias. A mãe de Amanda sabia dos crimes e atuava como cúmplice. Na residência, encontramos alguns produtos oriundos dos golpes praticados por elas. Somente da joalheria, recuperamos, aproximadamente, R$ 25 mil em produtos. Amanda também aplicou o golpe em outras empresas e os produtos adquiridos eram revendidos por meio de um aplicativo de compra e venda na internet”, relatou o titular do 23° DIP.

Procedimentos

Amanda e Suzana foram autuadas em flagrante por estelionato. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, as duas serão encaminhadas para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde irá passar por audiência de custódia via videoconferência.

Comentários