Wilson Lima acompanha preparação de ala indígena no Hospital de Combate à Covid-19, na Nilton Lins


Wilson Lima acompanha preparação de ala indígena no Hospital de Combate à Covid-19, na Nilton Lins


Foto: Maurílio Rodrigues/Secom

O governador Wilson Lima esteve no Hospital de Combate à Covid-19 (Nilton Lins), nesta sexta-feira (22/05), para receber novos respiradores enviados pelo Governo Federal, que vão possibilitar a abertura de uma ala exclusiva para pacientes indígenas. O apoio é resultado da articulação com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), ligada ao Ministério da Saúde, que optou por usar uma estrutura já equipada pelo Governo do Estado para o atendimento aos povos tradicionais em Manaus.

Com a chegada dos respiradores, o Hospital de Combate passa a disponibilizar 33 leitos clínicos e 15 de alta complexidade (10 de UTI e cinco semi-intensivos) para indígenas, aumentando para 143 o número total de leitos oferecidos na unidade.

“Esse é um momento de união entre o Governo Federal, governo estadual e municípios para que a gente possa atender sobretudo nossos irmãos do interior, que nesse momento estão sendo acometidos de Covid-19. Há uma preocupação muito grande com relação aos indígenas, e esse é um espaço que vem atender à necessidade desses povos”, disse o governador.

De acordo com Wilson Lima, técnicos ainda farão a calibragem dos equipamentos para que os leitos possam ser montados e abertos. Na próxima semana, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, virá a Manaus para alinhar as estratégias de funcionamento da ala indígena do hospital.

“Nos próximos dias o general Pazuello estará aqui, juntamente com sua equipe, para acertar os detalhes para a inauguração dessa unidade. Nós vamos disponibilizar uma ala para a montagem desses leitos. Começamos a montar agora no fim de semana, nosso pessoal já vai trabalhar aqui na questão da sinalização, da calibração desses respiradores e em outras providências que são necessárias para começar a funcionar”, informou o governador.

Parceria

Segundo a secretária de Estado de Saúde, Simone Papaiz, a abertura da nova ala no Hospital de Combate à Covid-19 é consequência do planejamento dos governos federal e estadual para qualificar a assistência aos povos indígenas do Amazonas durante a pandemia.

Inicialmente, o Ministério da Saúde anunciou que montaria um hospital de campanha em Manaus com essa finalidade. Após a visita do então ministro Nelson Teich ao Hospital de Combate na Nilton Lins, no dia 4 de maio, a equipe do Governo Federal começou a estudar a viabilidade de uma cooperação com o Estado para uso da unidade, que possui estrutura completa.

“O Governo Federal optou por utilizar uma estrutura já existente do Governo do Estado para oferecer o atendimento de média e alta complexidade aos indígenas. Por conta disso, estamos otimizando recursos, unindo forças e providenciando o que já era esperado em termos de estrutura aqui para essa unidade. Essa integralidade entre as esferas de governo tem que ser fortalecida, e é isso que está acontecendo”, comentou Simone.

Comentários