Susam afirma que não houve superfaturamento na compra de respiradores e destaca transparência





A Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) divulgou uma nota na tarde desta quarta-feira (13), afirmando que não houve superfaturamento na compra de respiradores para atender pacientes com Covid-19.

Segundo a secretaria, os processos de compra foram feitos de forma totalmente transparente, tudo seguindo conforme determina a lei. Todos os documentos, desse e demais processos, de compras de bens e serviços da Susam estão disponíveis no Portal da Transparência.

A Susam esclareceu, ainda, que foi criada uma comissão interna de sindicância para apurar informações necessárias que possam esclarecer qualquer dúvida dos órgãos de controle.E que todo o processo também é acompanhado pela Controladoria Geral do Estado (CGE), que instituiu comissão especial para auditar o uso de recursos públicos na aquisição de bens e serviços para enfrentamento da pandemia.

A pasta ainda afirma que o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) possui, desde o início de maio, uma comissão que atua junto à Susam e tem feito acompanhamento dos procedimentos de compra.

Comentários