Mulher morre após ser atingida por linha de cerol

Foto: Raquel Miranda/RDC

A frentista Marta Cristina Souza da Silva, 36, morreu na madrugada desta sexta-feira (29), depois de ter tido o pescoço cortado por uma linha de pipa com cerol. Ela foi ferida, na tarde de quinta-feira (28), enquanto trafegava em sua motocicleta na Avenida Margarita, na Cidade de Deus, zona Norte de Manaus. O responsável pela pipa ainda não foi identificado.

Segundo testemunhas, Marta estava passando pela avenida, quando, por volta das 17h30, foi atingida com a linha de cerol. A vítima teve um corte profundo no pescoço e caiu no meio da avenida. Moradores que viram a cena socorreram Marta, que foi levada ao Hospital e Pronto-Socorro Dr. Platão Araújo, na zona Leste. Mesmo sendo socorrida, acabou não resistindo e morreu por volta das 2h10 desta sexta-feira.


Uso de cerol é proibido



Desde 2015, é proibida a venda e o uso de cerol para linha de empinar pipa (papagaio de papel) em Manaus, conforme a Lei 1.968/2015. De acordo com a Lei, fica proibida a venda, o armazenamento, o transporte e a distribuição de cerol (que é uma mistura de cola e vidro moído), linha chilena de óxido de alumínio e silício ou de qualquer material cortante utilizado para empinar papagaio de papel.

Comentários