Justiça Federal obriga hospitais a atenderem pacientes de planos de saúde fora do período de carência


Decisão do juiz federal Ricardo Sales determina que os hospitais particulares de Manaus passem a atender os pacientes com Covid-19 de planos de saúde conveniados, mesmo fora do período de carência. A Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional do Amazonas (OAB-AM) entrou com a ação pública acatada pela Justiça. A instituição que não cumprir a decisão terá que pagar multa de R$ 10 mil por paciente recusado.

A decisão atinge planos de saúde como Bradesco, Amil, Unimed Manaus, Unimed Fama, Sul América, Samel e HapVida, além de hospitais como Samel, CheckUp, Santa Júlia, Adventista, Santo Alberto e Beneficente Portuguesa, entre outros.

Comentários