Filmes, visitas virtuais e apresentações estão disponíveis gratuitamente no Portal da Cultura

Foto: Michael Dantas

Visitas guiadas e em 360º a espaços culturais; atividades como Gincana do Livro; documentários; cursos completos de Teclado, Violão, Desenho e até espetáculos direto do palco do Teatro Amazonas. Todo esse conteúdo faz parte do “Cultura Sem Sair de Casa”, iniciativa do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, que disponibiliza programação diversa e gratuita no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br).

São oferecidas aulas virtuais por meio do projeto “Praticarte”, com professores do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro; performances dos Corpos Artísticos como Amazonas Filarmônica, Orquestra de Violões, Amazonas Band e Coral do Amazonas; além do #FicaNaRedeManinho, com vídeos contemplados no edital. Para quem acompanha a temporada de lives, tem ainda a “Agenda Virtual”, com o calendário de apresentações realizadas nas redes sociais de artistas e casas noturnas locais.

As atividades também foram ampliadas para grade da TV Encontro das Águas (canal 2.1), que exibe o programa “Cultura Sem Sair de Casa”, produzido pelo Núcleo de Audiovisual da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, aos sábados, às 9h, e aos domingos, às 7h.

Segundo o titular da pasta, Marcos Apolo Muniz, entre os dias 15 de março e 30 de abril, o Portal da Cultura teve mais de 61.700 visualizações, com destaque para as ações do “Cultura Sem Sair de Casa”.

“A nossa proposta tem o objetivo de proporcionar experiências artísticas que se aproximem do público durante o período de isolamento social, momento que evidencia a importância da arte na vida das pessoas para enfrentar a crise ocasionada pelo novo coronavírus com mais leveza”, afirma o secretário. “Com orientação do governador Wilson Lima, contribuímos com conteúdo para que a população que está em casa siga as recomendações contra a Covid-19. Estamos trabalhando conforme a diversidade de perfis, para que o Portal da Cultura seja uma referência em serviços”.


Visitas virtuais

Sem sair de casa, é possível circular por equipamentos culturais como a Pinacoteca do Amazonas, Museu Tiradentes da Polícia Militar, Museu de Arqueologia, Museu da Imagem e Som do Amazonas, Museu de Numismática, Biblioteca Pública do Amazonas, Galeria do Largo e dos centros culturais Palácio Rio Negro e Povos da Amazônia, além do Teatro Amazonas e Centro Cultural Palácio da Justiça, que contam com vídeos em 360 graus.

Durante as visitas, os guias que trabalham nestes espaços fazem um tour, comentando sobre a história, curiosidades e obras de cada patrimônio.

Documentários

O projeto também inclui exibição de filmes que apresentam artistas e personalidades ligadas à Cultura do Estado. Os títulos disponíveis têm direção, roteiro e fotografia assinados pelo cineasta amazonense Sérgio Cardoso.

Neste sábado (09/05), será a vez de “Hahnemann Bacelar por Adélia – A mãe conta o artista”, a partir das 19h, no perfil do Facebook da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Já foram exibidos os documentários “Óscar Ramos – O homem que morava no cinema Éden”, “Otoni Mesquita – Narrativas da Vida e da Arte”, “Jair Jacqmont – As Cores da Amazônia”, “José Gaspar – Um Cinéfilo Amazonense” e “Joaquim Marinho – O Comunicador Cultural do Amazonas”.

Leitura 

A “Gincana do Livro” tem o propósito de reunir famílias em torno do acervo de cada casa, para explorar a riqueza literária que está nas estantes, além de compartilhar autores e histórias.

Para iniciar a atividade, são necessários alguns materiais, como livros diversos, caneta e papel ofício. O jogo pode ser realizado a partir de duplas, com um participante para procurar os livros e outro para marcar as obras encontradas na lista de publicações.

Os modelos da lista de obras e tabela de pontuação estão disponíveis no Portal da Cultura, na aba “Cultura Sem Sair de Casa”.

‘Praticarte’

Já quem quiser aprender a tocar instrumentos como teclado e violão ou iniciar uma atividade como desenho artístico, tem à disposição mais de 50 videoaulas gratuitas, por meio do projeto “Praticarte”, com professores do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro.

Comentários