Condenado por matar Daniella Perez, Guilherme de Pádua defende ato pró-Bolsonaro

Condenado por matar Daniella Perez, Guilherme de Pádua defende ato pró-Bolsonaro


Condenado a 19 anos de prisão pela morte da atriz Daniella Perez, em 1992, o ex-ator Guilherme de Pádua defendeu o ato pró-Bolsonaro deste domingo, 24, em Brasília. Agora pastor, Pádua publicou um vídeo ao lado da mulher, com máscaras com a bandeira do Brasil, criticando os políticos corruptos e exaltando o patriotismo e a civilidade da manifestação.

“Incrível o ambiente familiar e o clima de paz e de cordialidade entre as pessoas! Bem, mas bem, mas totalmente diferente daquela baderna da esquerda”, contou Pádua.

“Brasil precisa mudar, esses políticos corruptos”, disse. “Se Deus quiser o Brasil vai mudar.”

Comentários