Mais cinco mortes por coronavírus confirmadas no Amazonas na noite desta sexta


Mais cinco mortes por coronavírus confirmadas no Amazonas na noite desta sexta


A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) confirmou, na noite desta sexta (3), mais cinco mortes pelo novo coronavírus no Amazonas. Foram três mulheres e dois homens, chegando agora a 12 óbitos no Estado. As três pacientes falecidas são as primeiras vítimas fatais do sexo feminino no Amazonas. No balanço divulgado hoje, o número de casos confirmados para o novo coronavírus no Amazonas subiu para 260.

Dos novos óbitos confirmados, o primeiro aconteceu ontem (quinta-feira, 2), no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Zona Sul. A paciente, de 72 anos, tinha histórico de hipertensão e veio a óbito durante atendimento de urgência e emergência. O Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen) confirmou o diagnóstico positivo para Covid-19 nesta sexta.

Hoje, por volta das 16h15, uma idosa de 72 anos, diagnosticada com o novo Coronavírus, faleceu no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus. Ela havia sido transferida do HPS 28 de Agosto para o Delphina, onde sofreu parada cardiorrespiratória e, após manobras de reanimação cardiopulmonar, não resistiu e veio a óbito. A paciente tinha histórico de doença pulmonar obstrutiva crônica e doença renal crônica.

Ainda nesta sexta, mais dois idosos vieram a óbito: um homem de 89 anos, com histórico de hipertensão, que estava internado desde o dia 30 de março, na rede particular de saúde, com diagnóstico de Covid-19, e uma mulher de 74 anos, com histórico de diabetes, internada na rede particular desde o dia 31 de março com quadro positivo para Covid-19. Ela não resistiu à doença e veio a óbito por volta das 15h de hoje.

A última vítima fatal desta sexta foi um homem de 40 anos, a princípio sem histórico de doenças crônicas, internado no HPS 28 de Agosto. Com isso, o Amazonas registra 12 mortes por Covid-19, sendo nove de pacientes provenientes de Manaus, dois de Manacapuru e um de Parintins.

Comentários