Amazonas registra primeiro caso de COVID-19 em paciente indígena; número de casos sobe para 200 no Estado



A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Rosimary Pinto, informou, em web coletiva, na tarde desta quarta-feira, 1 de abril, que uma paciente indígena foi diagnosticada com COVID-19, em Santo Antônio do Içá, a 878 quilômetros de Manaus. A informação foi dada através do perfil do Facebook do Governo do Estado.

Trata-se de uma agente indígena de saúde que atua em uma UBS da cidade. Outros dois comunitários do município, que tiveram contato com um médico contaminado, foram infectados.

Além de Santo Antônio do Içá, Parintins, Manacapuru, Itacoatiara, Anori, Boca do Acre, Novo Airão e Careiro da Várzea já têm casos da doença.

Rosimary informou que 25 novos casos de Coronavírus foram registrados de ontem para hoje no Amazonas, totalizando 200. São três óbitos confirmados e outros três em investigação.

Indígenas

Rosimary explicou que a Secretaria de Saúde Indígena, do Governo Federal, é a responsável pela saúde indígena no Amazonas e também vigilância epidemiológica. O órgão tem um plano de contingência em execução na área.

Sobre os profissionais de saúde do Amazonas que estão em observação por suspeita de terem contraído a COVID-19, Rosimary explicou que a maioria, 22, esteve fora do Estado (em outros países e em São Paulo e Rio de Janeiro). Ou seja: passaram por áreas de transmissão e chegaram a Manaus já contaminados.

Outros três contraíram a doença no exercício da profissão.

Comentários