Ex-PM é condenado a 25 anos de prisão em regime fechado por homicídio e tentativa em Manaus




O conselho de sentença da 3ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus condenou o ex-policial militar Francisco Marques do Reis a 25 anos e um mês de reclusão, em regime fechado, com a imediata expedição do mandado de prisão. Junto com Antônio Edcarlos de Oliveira, Francisco era acusado da morte de André da Silva Souza, e de tentativa de homicídio contra Anderson Felipe da Silva e Alexandre da Silva Maquiné. O julgamento de Francisco aconteceu no dia 03/03 e o de Antônio Edcarlos acontecerá em outra oportunidade, uma vez que sua defesa não pode comparecer ao julgamento.
 

A defesa de Francisco por meio do advogado Paulo José Pereira Trindade Júnior pediu a absolvição do réu, mas o Conselho de Sentença acatou o pedido do Promotor de Justiça do Ministério Público do Amazonas (MPAM) José Felipe da Cunha Fish.

O Crime
De acordo como inquérito policial e com a denúncia do MPAM, no dia 16 de novembro de 2016, por volta de 21h30, na rua Acaiaca, bairro Santa Etelvina, zona Norte de Manaus, André da Silva Souza (que tinha 15 anos à época do crime), caminhava ao lado dos amigos quando Francisco Marques, mais conhecido como Max, surgiu na rua acompanhado de mais dois homens.
Francisco Marques e os colegas começaram a atirar na direção de André, que morreu no local com um tiro na cabeça. Vendo a cena, a segunda vítima, Alexandre Maquiné, que era padrasto de André, correu em defesa de seu enteado e arremessou uma cadeira de plástico contra Francisco Marques, que revidou e disparou mais tiros na terceira vítima, Anderson Felipe da Silva. Em seguida, Francisco Marques e seus comparsas saíram em fuga, correndo pela rua, mas Francisco Marques ainda virou duas vezes para trás, disparando mais quatro tiros contra as vítimas.
Segundo a denúncia, o crime foi executado a mando de Antônio Edcarlos, que teria uma desavença com André da Silva Souza, o qual seria usuário de drogas e frequentemente criava confusão no bar de Edcarlos, além de cometer furtos na área.
*Com informações da assessoria.

Comentários