Governo do Amazonas vai ao STF contra decreto de Bolsonaro que ameaça o Polo Industrial de Manaus


Governo do Amazonas vai ao STF contra decreto de Bolsonaro que ameaça o Polo Industrial de Manaus




O decreto de Jair Bolsonaro que pode expulsar as fábricas de refrigerantes do Polo Industrial de Manaus será judicializado pelo governo do Amazonas. O deputado federal Marcelo Ramos confirmou a informação pelo Twitter:

"Acabo de conversar com o governador (em exercício) Carlos Almeida que me comunicou a decisão do Governo do Estado de judicializar a questão do Decreto dos concentrados. O Governo irá ao STF e nós da bancada federal daremos todo o apoio à ação", tuitou o deputado federal do PL.

A ideia é que o governador Wilson Lima acione o Supremo Tribunal Federal para que o decreto seja considerado inconstitucional. Os incentivos fiscais de Manaus são amparados pela Constituição e a decisão de Bolsonaro pode contribuir para que empresas como Coca-Cola e Ambev, duas das maiores do mundo, fechem as fábricas na capital amazonense e se instalem em outra cidade na América do Sul.

Entre empregos diretos e indiretos, as fábricas de refrigerantes empregam cerca de 7 mil pessoas no Amazonas.

Comentários