Trio é preso por vender drogas em flutuante de Manaus



Na manhã de terça-feira (21/01), por volta das 7h30, policiais civis do 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), prenderam em flagrante por tráfico de drogas, Davi da Silva Souza, 20, conhecido como “Galopeu”, Patrícia de Oliveira Xavier, 23, e Raimundo Viriato da Silva, 18, conhecido como “Jacarezinho”. O trio foi preso em um flutuante, localizado em baixo da ponte que liga o bairro São Raimundo ao bairro Centro, na zona oeste de Manaus. Com eles foram apreendidos materiais entorpecentes distintos, R$ 700 em espécie, uma arma de fogo, além de uma balança de precisão.

De acordo com o delegado Mário Paulo Telles, titular do 5º DIP, os policiais civis receberam denúncias anônimas na unidade policial, informando sobre a constante comercialização de drogas nos flutuantes que ficam embaixo da ponte mencionada. Na ocasião, a equipe policial entrou em um flutuante, onde o grupo estava, e no local encontraram os entorpecentes.

“Raimundo estava morando no flutuante há um mês, juntamente com Patrícia e Davi, que têm um relacionamento amoroso. Raimundo era responsável por fazer a segurança do ponto de venda das drogas, por isso, foi encontrada com ele a arma de fogo. Em depoimento, Patrícia informou que havia parado de comercializar entorpecentes e que a quantidade encontrada no flutuante estava sendo guardada para alguém não informado. Já Davi, costuma vender drogas naquele local, onde faturava cerca de R$ 600 por dia”, disse Telles.

Apreensão - Conforme o titular do 5º DIP, durante a ação policial foram apreendidas cerca de 61 trouxinhas de cocaína, 23 trouxinhas de maconha, duas porções pequenas de cocaína, três pacotes contendo pó branco, R$ 700 em espécie provenientes da venda das drogas, uma espingarda de uso restrito, além de uma balança de precisão.


Procedimentos - Davi foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Raimundo e Patrícia foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação criminosa e posse irregular de arma de fogo de uso restrito. Após os trâmites cabíveis na unidade policial, eles foram levados para a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da cidade, onde ficarão à disposição da Justiça.

Comentários