Senadores gastam R$ 1,36 milhão com o 'cotão' em 2019





Encerrado o ano, é hora de fechar o balanço de gastos públicos no País. Em Brasília, os três senadores que representam o Amazonas acumularam, nos 12 meses de 2019, R$ 1.369.897 em gastos com a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), o famoso ‘cotão’, somados a valores não inseridos na lista do benefício. Os dados são do portal da Transparência do Senado.

Apesar de ultrapassar R$1,4 milhão, o gasto ficou 16% abaixo do registrado em 2018, de R$ 1,63 milhão. Utilizaram o cotão, à época, Omar Aziz (PSD), Eduardo Braga (MDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB). Sandra Braga (MDB), suplente de Eduardo Braga, não chegou a utilizar as cotas, apesar de ter ocupado a cadeira do marido por alguns meses na Casa Legislativa.

Em 2019, o campeão de gastos foi Eduardo Braga, com R$ 545.575. Omar Aziz ficou em segundo, com R$ 542.078. A exceção da lista dos que gastaram mais de meio milhão de reais com as cotas, é o novato Plínio Valério (PSDB), que acumulou R$ 282.244 em verbas utilizadas no período.

Além deles, a ex-senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), que foi a que mais gastou em 2018 (R$ 564.682), ainda teve tempo para utilizar R$ 33.952 em benefícios do ‘cotão’ e afins, neste ano, antes de ser substituída por Plínio. O gasto elevou o valor utilizado pelos membros da bancada do Amazonas para R$ 1.403.849, em 2019.

O cotão é utilizado, por exemplo, para a locação de imóveis, aquisição de material de consumo, locomoção, hospedagem, alimentação, combustível, passagens aéreas, divulgação da atividade parlamentar, serviços de segurança privada, entre outros.


Comentários