Gastos com o 'Cotão' na Aleam ultrapassam os R$ 9,5 milhões, em 2019

Foto-Danilo-Mello




Os gastos com a Ceap (Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), apresentaram aumento de R$ 2,37 milhões, entre 2018 e 2019, apontam dados do portal da Transparência e da lista de prestação de contas disponível no site da Casa Legislativa.

Em 2018, o total utilizado pelos 24 deputados estaduais do Amazonas, foi de R$6,87 milhões. Já em 2019, o ‘plus’ somou R$ 9,25 milhões. Se adicionados os valores gastos por ex-deputados, que entregaram os cargos em janeiro do ano passado para assumirem outros mandatos ou que perderam suas cadeiras na Aleam, o valor sobe para R$ 9,53 milhões, um ‘up’ de 38,7% de um ano para o outro.

O deputado Cabo Maciel (PL) foi o que apresentou o maior gasto em 2019: R$ 464.717. Depois dele, estão: Adjuto Afonso (PDT), com R$ 459.276; Alessandra Campelo (MDB), com R$ 458.702; Dermílson Chagas (PP), com R$ 458.062. O menor gasto foi registrado por Serafim Corrêa (PSB): R$ 197.139.

Em fevereiro de 2019, já na gestão do presidente da ALeam, Josué Neto (PSD), o Cotão teve seu valor reajustado pelos deputados da em 27%, sem dificuldades. Cada parlamentar pode utilizar de R$25,6 mil a R$ 32,6 mil ao mês do benefício, que é regulamentado pela Resolução n° 460/2009.

Comentários