Aleam gasta R$ 319,88 milhões em 2019, durante a gestão de Josué Neto





A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), presidida pelo deputado estadual Josué Neto (PSD), fechou o ano de 2019 com R$ 319,88 milhões em gastos, R$ 42,25 milhões a mais do que o ano anterior. O aumento foi de 15,21%. Os dados são do portal da Transparência.

O valor a mais usado para o custeio das despesas da Assembleia é próximo ao que foi gasto, por exemplo, pelo Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na zona Leste, considerado um dos maiores da região, e que consumiu, nos 12 meses de 2019, R$ 43,9 milhões para o seu funcionamento.

O valor total utilizado pela Aleam equivale a R$ 77 por habitante do Amazonas, considerando que o Estado reúne 4,144 milhões de pessoas, segundo estimativa para 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Equivalem, ainda, a R$ 13,31 milhões por deputado. Atualmente, 24 parlamentares compõem a casa.

O orçamento autorizado da Assembleia para 2019 foi de R$ 327,89 milhões. Além dos recursos utilizados no ano passado, a Aleam deixou R$ 113.571 em dívidas a serem pagas no exercício vigente.

Apesar do aumento, a Aleam está em 1º lugar e é um dos poucos órgãos do Estado que ficou com o conceito elevado no Ranking Geral de Controle Interno de órgãos estaduais do Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM).

No último dia 2, Josué Neto atribuiu a colocação à “qualificação e valorização dos servidores, eficiência na administração e aplicação dos recursos e o cumprimento de metas”.

2018

2019

Comentários