Homem denunciado por homicídio qualificado é preso em Manaus




Na manhã desta quarta-feira (11/12), por volta das 11h, a equipe de investigação do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob coordenação do delegado Guilherme Torres, titular da unidade policial, cumpriu mandado de prisão preventiva em nome de Fábio de Souza dos Santos, 25, conhecido como “Fake”, por envolvimento no homicídio de uma mulher identificada como Mirvane Silva de Souza, ocorrido no dia 22 de setembro deste ano. O infrator foi preso na rua Espirito Santo, bairro Lírio do Vale, zona oeste da capital. A vítima tinha 47 anos.

De acordo com a autoridade policial, o crime ocorreu nas proximidades da avenida Laguna, bairro Nova Esperança, na zona citada. Na ocasião, Mirvane caminhava perto de um campo de futebol quando o comparsa de Fábio, identificado como Zinho Ijuma Rozeno, 27, que foi preso em flagrante por policiais militares, recebeu a informação do paradeiro dela e pediu a ajuda de “Fake” para assassiná-la. Segundo o delegado, a dupla se deslocou ao lugar do delito e alvejou a vítima com cinco disparos de arma de fogo.

“Fábio já havia sido preso no dia 23 de setembro deste ano, em cumprimento a mandado de prisão provisória, em decorrência da participação dele nesse delito. No entanto, acabou sendo liberado depois do término da validade da prisão. Após as diligências e depoimentos reforçarem a linha de investigação que aponta para o envolvimento dele, nós decidimos ingressar com um novo pedido de prisão em nome do infrator,” explicou o delegado Torres.

De acordo com o titular do 19º DIP, as investigações preliminares indicam que o crime teria sido motivado por disputa territorial do comércio de drogas. Além disso, Zinho teria uma motivação pessoal para se vingar da vítima, já que ele teria sido, supostamente, espancando a mando da mulher. O mandado de prisão preventiva em nome de Fábio foi expedido no dia 5 de dezembro de 2019, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso.

Procedimentos – Fábio foi indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos trâmites cabíveis no prédio da unidade policial, ele será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.



Comentários