Equoterapia faz a alegria de crianças assistidas por abrigos em Manaus




A prática de equoterapia, que é terapia com uso de cavalos, encantou e emocionou as crianças atendidas nos abrigos O Pequeno Nazareno (OPN), Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (Saica) e O Coração do Pai (OCP), que participaram da ação “Todo dia é dia de criança”, promovida na manhã desta quinta-feira (12/12), pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), no Comando de Policiamento Especializado (CPE), no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste.

Coordenado pela defensora pública Flávia Lopes, da Defensoria de Projetos Especiais, o evento levou aproximadamente 80 crianças assistidas ao espaço. Os cavalos Thor, Robusto, Dominador e Comanche fizeram dezenas de viagens levando nas celas os pequenos, com idades de 2 a 14 anos. A alegria era tanta que alguns, ao finalizar o percurso, abraçavam os animais, demonstrando gratidão pelo passeio.

“Esse tipo de atividade ajuda a amenizar a dor e o sofrimento dos pequenos e pequenas vítimas de violência”, exemplificou a coordenadora do serviço, assistente social Sulamita Souza de Castro, do Saica, que é vinculado à Prefeitura de Manaus.

“Essas crianças chegam a nós após o momento da violação dos seus direitos. Todas essas atividades lúdicas – poder sair do abrigo para integrar-se com outras crianças – alivia, ameniza a dor e o sofrimento da violação”, completou a coordenadora, para afirmar ser um ganho dobrado para as crianças e adolescentes. “Esse tipo de atividade cria a oportunidade para elas vivenciarem experiências lúdicas, momentos prazerosos e também a oportunidade de fortalecer a rede de acolhimento institucional”.

Outra que destacou a iniciativa pelo convívio com os animais foi Vânia Hall, diretora abrigo O Coração do Pai. “A experiência foi muito boa pela convivência com os animais. As crianças adoraram”, assegurou.

Atendimento – O capitão João Paulo de Araújo Queiroz, subcomandante do Regimento de Cavalaria, manifestou a satisfação da Polícia Militar em oferecer essa atividade para as crianças.

Além do policiamento preventivo e repressivo, o Regimento da Cavalaria tem a escolinha de equitação Tiradentes, em funcionamento desde 1988, e também a equoterapia, que usa o cavalo como meio de possibilitar ao praticante, seja crianças, adultos e idosos, a possibilidade de restabelecer movimentos ou reduzir as limitações.

“O sistema de equoterapia utiliza o movimento tridimensional do cavalo, que se assemelha muito à marcha humana”, explicou o capitão, informando que o regimento atende hoje 21 pessoas crianças com déficit de atenção até adultos com autismo.

Para a psicóloga da Defensoria Pública, Luciana Peixoto, a importância de ações como essas está, basicamente, em garantir o direito à convivência comunitária previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei 8.069/90 em vários artigos.

“E como as crianças estão acolhidas, sob medida protetiva, cabe ao Estado garantir esse direito. Por isso pensamos em atividades desportivas, de entretenimento e lazer com a participação deles na comunidade”, acrescentou.

Para a defensora Flávia Lopes, a ação “Todo dia é dia da criança” vem cumprindo seus objetivos de proporcionar às crianças atividades de lazer fora do ambiente dos abrigos e pela alegria das crianças aqui na cavalaria, nesta quinta-feira, a ideia é muito boa e deverá ser repetida”, explicou a defensora Flávia, que já recebeu o apoio do Regimento da Cavalaria.

Comentários